domingo, 10 de novembro de 2019

Nascimento! Celebração!

Sábado. Dia 9 de novembro. Na data em que o Relicário fez seis anos que abriu as portas pela primeira vez. Num sábado longínquo, numa casa à beira do rio, em Pirabeiraba.
Neste sábado um novo encontro. O quarto do ano de 2019. Desta vez numa casa de terra fértil no Vila Nova. Um encontro em cada época, celebrando a força que carrega cada tempo. E desta vez trouxemos a força do NASCIMENTO.
Para começar cada pessoa encontrou o seu lugar, em ordem da primeira vez que adentrou com seus pés firmes no Relicário. E os professores fizeram uma reverência as famílias que nos confiam seu mais precioso tesouro, todos os dias.
A maquete do novo espaço físico do Relicário, que será no Costa e Silva, foi apresentada. Ainda não está concluída. As crianças do Primeiro Ciclo estão fazendo com o auxílio da Camila (mãe do Davi e da Helena) e do André (pai do Joaquim e da Cecília).
E depois passo a passo as professoras foram contando as histórias e cantando as músicas deste tempo de advento, o presépio foi sendo montado pelas mãos de cada família e a cada momento conversamos sobre a força de cada reino em nós. Nesta segunda, dia 11 iniciaremos o presépio com as crianças do maternal e jardim. Se alguma família quiser nos acompanhar em casa, basta conversar com os professores. Vale lembrar que falamos também sobre o dia de São Nicolau e o ritual que fazemos no dia 5 e 6 de dezembro. Por fim, a Joanna, mãe da Lolla nos presenteou com palavras advindas do coração, escritas em seu pequeno caderno de anotações.
Aí veio aquele cafezinho com quitutes vindos de cada casa, aquela conversa boa.
E então recebemos o grupo de teatro playback DeMaes, em que a Suzana (mãe da Camila e da Luana) faz parte. 












E que emoção! Sentimentos nostálgicos de estar na casa da vó com os primos, outro de reencontro e de que algo bom está para acontecer, sentimento dúbio: querer estar em casa com a filha e ao mesmo tempo estar aqui, a gratidão por este lugar, o sonho com o pé de jabuticabeira num momento de celebração... Tudo encenado ali na hora, com intensidade, entrega e reverência.








E aí veio a história de amor de uma família do Relicário. Da Arlaine e do Thot. Entre risos e lágrimas. Com intensidade. Com a força dos encontros e do destino.
E a cadeira fica vazia para a última história do dia. A Catita levanta-se e a história do Relicário é contada pelos seus lábios. Uma história de nascimentos de bebês e de renascimentos de novas vidas, com amor e leveza. Como uma pena.









E ali de mãos dadas, com a alma repleta de amor, de encontro de olhos nos olhos, de palavras verdadeiras proferidas com força e intensidade olhamos com gratidão para estes seis anos de história. Para todos aqueles que por aqui passaram. Para todos aqueles que por aqui ficaram e estão a pousar. O nosso presente. 



E de mãos dadas olhamos para o futuro. Para este espaço novo. Para todos aqueles que ainda hão de vir.
Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto, é realidade....
Que venham os sete anos do Relicário!

Gisele Becker
Cofundadora, gestora e professora do Relicário de Luz.

Crédito do Registro Fotográfico 
Fotógrafo: Robson Benta. Edição: Iraci Seefeldt.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário e enriquecer ainda mais o nosso trabalho.